Quando o desânimo bate.

Pois é. Hoje ele bateu. Pra quem estava pensando em enviar a documentação em fevereiro o tempo tem passado ao mesmo tempo como flash e como tartaruga.

Entre as coisas que mais tem demorado preu conseguir foram as cartas dos meus antigos e atuais empregadores. Pra ter uma idéia, só o comprovante de tempo de serviço do emprego atual demorou umas três semanas. A primeira passou sem que o responsável pelas declarações recebesse meu e-mail. A segunda eu reenviei mas a mãe do coitado morreu e ninguém iria fazer o trabalho dele. A terceira passou com ele voltando aos poucos pro trabalho e tentando ter certeza que eu não iria usar esse papel pra processar o próprio empregador. Ai ai…

Mas aí eu consegui. E agora que falta tão pouco tudo empacou de novo. Tem duas semanas que eu não encontro minha professora de francês e tem duas semanas que esta atrasado a assinatura de uma cartinha dizendo que o Dani quando se encontra em Brasília faz aulas particulares e que esta cursando o nível básico de francês….

Eu tenho que dar um desconto, pq essas semanas não foram fáceis, não tive muito tempo e o meu carro ainda esta cheio de coisas da minha mudança, fora que tem aspectos da casa que entreguei que ainda não foram resolvidos, e pra juntar até o imposto de renda resolveu dar problema ja que eu tive que ir atras de comprovantes que não chegaram e inclusive estou tendo que correr atras de um que chegou com valores errados.

Na verdade eu tinha uma esperança meio louca. Eu li um blog de um casal que foi chamado em tempo recorde pra entrevista porque eles mandaram a documentação perto de uma bateria de entrevistas e como a formação deles era prioritária o pessoal da imigração de um jeito de encaixa-los. Por isso queria enviar isso logo, ja que vai ter uma rodada de entrevistas ainda este mês. É claro que as chances são mínimas, mas eu nunca vou ganhar na loteria se não fizer uma “fézinha”.

Só estou desabafando mesmo. Como diria uma amiga minha “O meu está guardado” e vai vir no momento certo. Mais cedo ou mais tarde as coisas vão se ajustar. Ainda na semana passada descobri um errinho de preenchimento, e eu quero que tudo seja enviado o mais correto possível.

Quem sabe as coisas comecem a mudar. Por exemplo, as duas espinhas enormes que aparecerem no meu rosto justo na semana que eu ia tirar foto finalmente sumiram. Ontem mesmo eu ja fiz uma escova nas madeixas e quem sabe hoje ainda essa pendência some. E vamo que vamo.

Anúncios

Sobre frozenburguers

Estatística e Geólogo procurando seu cantinho em Quebec!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

4 respostas a Quando o desânimo bate.

  1. Desanima, não Vivi! Claro que você tem mais é que usar o Blog para desabafar (afinal, esse é o nosso espaço, né?) mas, se serve de “consolo”, do lado de cá está do mesmo jeito… Íamos mandar na sexta, depois íamos mandar ontem, íamos mandar hoje e pelo visto vamos mandar amanhã… Hehehe… Toda hora aparece um errinho, um documento a mais que podemos buscar, uma burocraciazinha para enfrentar.

    Hoje finalmente consegui tirar as fotos (xô espinhas, viva o corretivo!), mas também estou enrolada com a Declaração do meu atual emprego. Nos surpreendemos porque conseguimos pegar declarações de estágios que eu fiz há trocentros anos atrás, enquanto que no lugar onde estou hoje a coisa está parada.

    Acontece que este mês – justo este mês! – estão recadastrando todos os aposentados e pensionistas com todos os seus dependentes e o RH tá aquele inferno! Ninguém tem tempo de fazer uma simples e reles declaraçãozinha pra mim… =/
    O negócio é esperar e torcer para sair amanhã. E aproveitar para aprender a esperar também, pois eu sou o ser humano mais agoniado do mundo! Convenhamos que paciência é fundamental nesse processo todo e se eu já estou aqui com raiva, puxando os cabelos, imagine como vou ficar no Federal, né?

    Beijinhos,
    Lídia.

  2. Quando o desânimo bate, batemos duas vezes nele pra ele saber quem manda! rs..

    Veja que estamos todos nós (por aqui, Lídia e Rafael, e vocês) bem enrolados em muitos aspectos. Assim mesmo, tenho certeza que passaremos por isso. Fácil não será, mas daqui a pouco estaremos todos com CSQ em mãos e quem sabe até não marcamos um dia pra todos comemorarem juntos!

    Fique firme, que chegaremos lá!

    Abraços!

  3. Muito obrigada Filipe, você e a Lídia me dão a maior força.

    Vamos sim comemorar a obtenção do nosso CSQ. Aqui em Brasília e lá no Canadá.

    Abraços.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s