Relato e Dicas para a Entrevista

Oi gente, nem acredito que a 15 dias atrás recebi a convocação da entrevista e que enfim conseguimos o CSQ. Vou relatar tudo pra vocês e qualquer dúvida podem perguntar que eu respondo. Vamos por partes:

Convocação da Entrevista – Dia 20 de outubro recebemos um e-mail do Consulado marcando a entrevista para o dia 03 de novembro. Fiquei pasma, primeiro porque eu imaginava ter um pouco mais de tempo para me organizar. Segundo porque estou me mudando pra BH, ou seja, requerente principal desempregada. Terceiro porque o Dani estava na primeira semana de trabalho em BH e não tinha nem assinado o contrato ainda, e já ia ter que pedir pra se ausentar em dia útil. Quarto porque eu estava certa que não seríamos chamados esse ano ainda então eu tinha parado de estudar francês. Quinto, eu já estava atrasada pois eu já tinha recebido a convocação a três dias mas como eu estava doente na cama tomando antibióticos eu nem abri o e-mail. Confirmamos a presença no dia 25, depois da saia justa do Dani com o chefe.

Preparação pra Entrevista – Pela manha contratei a professora Juliana pra me ajudar a montar o dossiê em francês e ajudar a organizar meus pensamentos. Consegui marcar aula particular na Global Idiomas para a semana do dia 24 a 28, tive aula com o professor Raphael, nativo francês durante a tarde. A noite eu ficava por conta de dois cursos que estou fazendo. Entre as aulas fiquei por conta de atualizar os documentos, imprimir ofertas de trabalho, planejar a viagem e montar a pasta do dossiê. Reservei o hotel Quality Berrini pelo booking.com. Ótimo hotel, internet livre, quarto luxuoso, e o melhor, na frente do prédio do consulado, sério, era só atravessar a rua. E o taxi pro Morumbi shopping custava só 10 reais. Ficou 188,00 a diária. Comprei passagens, treinei a lista de perguntas, enfim, acabei dando conta de tudo e só teve um dia que eu me abalei com o stress, mas passou.

Em São Paulo – Chegamos no dia 02, passamos a tarde no shopping terminando de montar o nosso visual pro dia seguinte e a noite finalizamos a organização da pasta. Quanto a roupa deixo a dica de ir vestido socialmente. O escritório fica numa parte chic de SP e as pessoas que encontrei no escritório estavam alinhadas. Eu fui com um tubinho vermelho, blaser preto, meia calça e sapatos pretos, como se fosse fazer uma entrevista em um banco. O Dani, que é geólogo e só veste terno pra ir em casamento, foi de esporte fino. Calça jeans caqui, mas com o corte social, camisa social, sapato e jaqueta preta.

Dia da entrevista – Cara, eu não conseguia nem comer. E o negócio piorou quando fui treinar as respostas em inglês e eu simplesmente não conseguia. Então já deixo a dica, sério gente, não esqueçam de estudar inglês. Eu estudei tanto francês que quando eu falava inglês eu acabava no meio da frase mudando pro francês de novo sem perceber. E a situação não mudou na hora da entrevista, eu simplesmente não consegui falar inglês, o que foi péssimo ao meu ver. Passamos na recepção do prédio do consulado 1 hora antes pra confirmar a localização e já fazer nosso cadastro, retornamos ao hotel e só subimos pra escritório 10 minutos antes da entrevista.

A entrevista – Fomos entrevistados pela madame Malika Dehraoui.  Ela é diretora do escritório de imigração e pelo o que eu vi éramos os únicos a serem entrevistados no dia. Na boa, não foi uma entrevista tranquila. Em momento algum ela foi grossa ou fez cara feia, mas ela é séria e não fez boa parte das perguntas que tínhamos treinado. Ela perguntou sobre matérias que eu estudei na minha faculdade, sobre a situação do mercado brasileiro para estatísticos no Brasil e como era no Canadá. Ela não perguntou porque eu queria ir pra Québec e nem qual cidade eu queria morar. Mas pediu preu falar o nome dos pontos turísticos que eu visitei em Ville de Quebec na minha viagem. Eu só lembrei do castelo, da igreja de notre dame e do circo de soleil. Quando o Dani tentou me ajudar ela falou que não era pra ele interferir e que depois ela falaria com ele (ela se esforçou pra não ser grossa nessa hora). Ela pediu só os meus documentos e conseguiu achar um erro em um comprovante e teve um pouco de dificuldade para entender como eu trabalhava pro governo se eu na verdade fui contratada por uma empresa privada. E tentar fazer ela entender que apesar do nome da empresa ser ZL AMBIENTAL eu não trabalhava com meio-ambiente e sim com um censo da educação superior tomou um tempo. Ela constantemente checava informações em um material a parte antes de preencher o formulário no pc. Nessas horas reinava um silêncio absoluto na sala. No inicio nem ela e nem eu contribuíamos muito pro diálogo, ela fazia a pergunta eu respondia de uma maneira direta e depois silêncio. Mas com o tempo o papo foi melhorando. Ah, eu eu já falei que eu não dei conta de falar inglês. E ela se esforçou pra me ajudar, falando preu descrever um filme, mas eu não dei conta. E silêncio. Só de lembrar minha mão fica suada. Muitas vezes ela perguntava coisas virada pro computador, o que dificultou um pouco na hora da entrevista com o Dani.  A entrevista já tinha durado pelo menos uma hora quando a vez dele chegou. Ela fez uma pergunta e ele não deu uma resposta simples e direta, ficou falando e falando e falando. Quando eu coloquei a mão no joelho dele pra ver se ele agilizava o termino da resposta ela se virou pra mim e falou para eu deixar ele falar o quanto ele quisesse. Afff, depois dessa eu fiquei mais quieta que a plaquinha em cima da mesa dela. Acho que ela gostou mais da maneira que o Dani se portou. Pois ela interagiu melhor com ele falando e falando e falando. Ela começou a falar sobre o mercado de trabalho pros geólogos, que vai ter um grande investimento e que a profissão dele esta em déficit. E quando ela disse felicitations eu não entendi na mesma hora. E ela começou a falar sobre a gente continuar estudando francês, deu dicas sobre o nosso mercado de trabalho e explicou que como nossas profissões estão com demanda prioritária o nosso CSQ também seria prioritário. Sinceramente, não vejo que a forma de entrevista dela é ruim, é só que eu escutei tanta gente falando que era menos uma entrevista e mais uma conversa que eu fui esperançosa de encontrar um entrevistador mais despojado que eu. Provavelmente boa parte da tensão da sala vinha mais da minha própria tensão. Então outra dica é se preparar pra uma entrevista mais formal. Se o entrevistador for mais tranquilo do que você esperava acaba-se saindo no lucro.

Depois da entrevista – Foi só alegria, e finalmente eu dormi uma noite de sono pesado. Estou muito grata pela consideração que a Madame Malika nos tratou dando o CSQ prioritário e agora estou pensando no processo Federal e em alugar um apê em BH.

Abraços.

Vivi

Anúncios

Sobre frozenburguers

Estatística e Geólogo procurando seu cantinho em Quebec!
Esta entrada foi publicada em Processo com as etiquetas . ligação permanente.

18 respostas a Relato e Dicas para a Entrevista

  1. Que maravilha casal!

    Faz tempo que eu não acompanho os blogs, e acabei lendo o relato de vocês pelo grupo.

    Parabéns! De verdade! Estou muito feliz por vocês, e tenho certeza que daqui pra frente, tudo seguirá nos conformes!

    Sucesso para nós todos!
    Abraços!

    • Filipe,

      muito obrigada pelos parabéns, mas também muito obrigada pelos comentários que você deixou durante esse tempo aqui no blog. Você e a Lídia me ajudaram muito nesse processo. Várias vezes fiquei chateada e desabafei aqui no blog e vocês me deram o maior apoio. Faz tempo que eu sumi também do blog, e acho que ate as coisas se ajeitarem na minha mudança ainda devo ficar meio ausente. De qualquer forma estou torcendo muito por vocês e tenho certeza que daqui a pouco estaremos discutindo sobre a melhor marca de pneus pra neve.

      Abraços!

      Vivi

  2. Vivi e Dani!! PARABÉNS! =D

    Gente, que tensa essa entrevista, hein? Nossa! Pelo visto essa madame aí é mais seriazona do que o monsieur Le Blanc, ele parecia ser legalzinho pelos relatos que li.

    Mas o bom é que vocês agora tem CSQ prioritário!! Uhul! O processo Federal de vocês vai levar bem menos tempo do que o do resto dos mortais.. Rsrsrs… Eu tou sumida da blogosfera porque enfim, esse federal tá demorando tanto que eu dei uma desanimada do Canadá. Quer dizer, não é nem desânimo, mas é que me parece um sonho tãããão distante! Hehehe!

    E como é essa história de mudar pra BH, gente? Rsrsrs… Vão ‘abandonar’ Brasília antes da hora? Conta aí para os curiosos que acompanham as novelas, digo, as vidas alheias pelos blogs… Aliás, falando em acompanhar a novela alheia, agora só falta dezembro chegar para o Filipe e a Amanda darem entrada no processo deles também, né? 😉

    Beijos,
    Lídia.

    • Poxa vida! Nem diga!

      Por aqui a correria também não dá descanso! Creio que pra todos nós, isto é padrão em alguns momentos desta jornada, não é?

      Por aqui só temos casos de sucesso, e raridades! CSQ em casa, CSQ prioritário? O que vem por aí? rs..

      Poxa vida, antes de zarparem para Minas, podíamos marcar um happy hour com todos! O que acham?

      Grande abraços à todos!

    • Pois é Lídia, o que importa mesmo é que deu tudo certo. Realmente esse tempo de espera é bem ruim. Eu sempre achei que não ia ficar ansiosa porque quando se para pra pensar racionalmente dois anos é um bom tempo pra se preparar pra uma mudança grande como essa. Mas a verdade é que eu quase pirei nessa primeira parte do processo e realmente parei de me importar quando o tempo começou a passar e eu não ouvia nenhum sinal de fumaça do consulado.
      Um beneficio que tive com essa atitude foi aproveitar melhor o meu tempo aqui e ir cuidando do que não estava legal independente do Quebec. Antes eu ficava esperando a mudança pro Canada cair do céu e resolver todos os meus problemas e usava a ideia de ir embora como consolo pras pendências.
      Eu vi que você começou a fazer um monte de coisas legais pra ajudar o tempo a passar mais rápido e de maneira produtiva. Eu achei ótima a sua atitude.

      Com relação a minha mudança é o seguinte. Lembra que eu pedi demissão porque estava de saco cheio do meu trabalho e ja tinha tempo que eu queria sair. Então, eu sai mesmo. E resolvi arrumar um emprego ou um estudo em uma área que me enteressa mais. Aí no meio tempo o Dani conseguiu outro emprego, em uma cidadezinha perto de BH. Agora estou de mudança. E acho que vai ser ótimo. Eu e o Dani vamos pela primeira vez morar numa cidade onde não conhecemos ninguém, eu vou ter que arrumar meu emprego fora do governo. Acho que vai ser bem produtivo.

      Dezembro ta aí! Falta menos de um mês pro Filipe e pra Amanda virarem nossos parceiros de agonia!kkkkkkkk

  3. Camila diz:

    Que legal, parabéns!! Sí li o post agora, mas realmente essa bateria de estrevistas está sendo com a Malika e o pessoal fala que ela é mais séria.
    Parabéns!!
    Abçs
    Camila

  4. ericsobral diz:

    Parabéns pessoal! Com certeza a entrevista é a maior dificuldade do processo de imigração (até chegar no Canadá)!

    Com o CSQ prioritário vai ser bem tranquilo com o processo federal. 🙂
    Ah, na nova versão do sistema de timelines você pode sinalizar que o seu processo é prioritário (depois de adicionar a data da entrevista).

    Abraços, boa sorte no restante do processo e não esqueça de manter seu processo atualizado no sistema de timelines. 🙂

    Eric Sobral
    http://eunoquebec.wordpress.com
    http://www.timelines-quebec.com

  5. Parabéns Casal!

    Quem pode, pode né? CSQ prioritário é massa! Li um relato de um casal que recebeu o pedido de exames com 38 dias de processo federal! Tomara que com vocês seja assim também!

    Muita sorte e sucesso pra vocês,

    Abraço

    • Obrigada Diego.

      Nossa, 38 dias! Eles deviam ter emprego garantido lá. Eu realmente nao sei quanto tempo vai durar meu federal, mas confesso que a minha espectativa mínima é seis meses. Acho que eu ia me embananar inteira se saísse logo assim, rs.

      Vamos ver no que dá.

      Abraços e obrigada!

  6. Vivi, você que tem nossos emails (pelo blog), mande um email para mim e para a Lídia para podermos marcar um happy hour antes da sua ida!

    Não vamos deixar essa oportunidade morrer!

    Abraços!

  7. ericsobral diz:

    Olá, mudei o endereço do meu blog.

    Como você seguia ele eu passei aqui para deixar o endereço novo: http://eunoquebec.com

    Abraços
    Eric Sobral
    http://timelines-quebec.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s